Processo Cognitivo e os seus Paradigmas

O processo criativo do design poder ser estruturado da seguinte forma:

  • Inspiração inicial – o first insight
  • Preparação: análise de dados e informações
  • Incubação: afastamento do campo do problema
  • Geração de ideias
  • Iluminação: emergência da ideia
  • Verificação: análise racional da ideia,

No entanto, não era a unica forma de estruturar o processo criativo.

Para Osborn (anos 50) a estrutura das fases poderia basear-se no modelo operativo do “Creative Problem Solving”

Hans Gugelot (anos 60) defendia 6 passos importantes para o processo criativo:

  • 1. Fase da informação.
  • 2. Fase da análise.
  • 3. Fase do projecto.
  • 4. Fase da decisão.
  • 5. Calculo e adaptação do produto às condições da produção.
  • 6. Construção de modelos.

Bruce Archer defendia o modelo de 3 fases:

  • 1. Fase analítica (programação, recolha de dados, análise).
  • 2. Fase criativa (síntese, desenvolvimento da ideia).
  • 3. Fase “executiva” (realização, comunicação).

Entre outros…

O que caracterizava a interpretação do processo criativo do design até aos 70 pode-se resumir em: sequência lógica, estandardização, objectividade, racional e optimização.

  1. Leave a comment

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: